Alimentação sem glúten: benefícios incalculáveis

Hoje em dia todo mundo quer tirar o glúten da alimentação, mas você sabe por quê?

Apesar de tanto se falar nisso, ninguém sabe ao certo o porquê de se tirar o glúten da alimentação. Por isso, vamos explicar nesse artigo os vários motivos para você fazer isso agora! Se você tem dúvidas quanto a eliminar essa substância da sua dieta, após ler este artigo, elas desaparecerão.

Mas afinal, o que é o glúten?

O glúten é uma proteína encontrada em alguns cereais como o trigo, aveia, cevada, centeio e malte. Ou seja, está logo ali no pãozinho quentinho, na torradinha integral, na cerveja gelada ou naquela massa italiana suculenta. Está na sua mesa, no seu lanche, no seu jantar, fazendo parte do seu dia, presente em todas as refeições.

Essa proteína, por sua vez, se diferencia das outras por ser muito difícil de ser digerida. Com isso, a sua digestão não é completa e as grandes moléculas não quebradas nesse processo e que nosso corpo não reconhece, fazem com que anticorpos se ativem e uma série de desordens se iniciem.

O glúten contribui para o peso que sobe ou com aquela barriguinha que teima em não baixar. Isso porque substâncias inflamatórias são liberadas nesse processo e estimulam a formação de gordura. Por isso, excluir o glúten da dieta é uma boa estratégia para emagrecer, pois desinflama o corpo.

alimentação sem glúten

Inimigo para o colesterol alto

Mesmo se você não consome gorduras de má qualidade e frituras e o seu colesterol continua alto, um dos culpados disso pode ser justamente o glúten. Isso ocorre, pois ele faz com que a enzima que produz colesterol no nosso corpo seja ativada e, assim, de nada adianta comer alface ou queijos light.

O ladrão do seu corpo

Podemos afirmar, ainda, que o glúten é uma espécie de ladrão que adora roubar o lugar dos outros. Ele rouba o lugar da insulina e, com isso, falta glicose na sua célula, dando aquela sensação de cansaço e de falta de energia e sono após uma refeição.

 

Rouba também o lugar da endorfina em nosso cérebro, e com isso cada vez que você consome esse alimento que te faz mal, sente um bem-estar e um prazer momentâneo.

O glúten e as doenças

Além disso, há estudos que dizem que a maioria das ITES (gastrite, amigdalite, artrite, sinusite, rinite), assim como dor de cabeça ou prisão de ventre estão associadas a sensibilidade ao glúten.

 

Além disso, as doenças autoimunes como hipotireoidismo, dificuldade em engravidar, de ganhar massa magra também estão relacionadas.

Talvez você não tenha nenhum dos sintomas citados anteriormente, mas, ainda assim, vale a pena evitar seu consumo pela inflamação que ele causa e por atrapalhar a absorção de uma série de nutrientes importantes para o nosso corpo. Contudo, nesse caso, não precisa ser tão radical e excluí-lo completamente de uma vez só.

alimentação sem glúten

Vamos começar a mudança?

Atualmente, no mercado, podemos encontrar muitos produtos sem glúten, como pães, torradas, massas, barrinhas de cereais e até mesmo cerveja!

Apesar de parecer um pouco complicado no começo, experimentar os resultados de uma dieta sem glúten, farão você conhecer um mundo novo cheio de benefícios.

No mundo sem glúten não há espaço para celulite, barriguinhas, inchaço, enxaquecas ou indisposição. Necessita esforços, mas mais do que isso exige programação para não passar aperto na rua, sem saber o que comer. Então, barrinhas sem glúten na bolsa e vamos embora!

No Comments

Post A Comment

Tire suas dúvidas! Estamos a disposiçao!

Fale Conosco no WhatsApp